Anonymous ataca provedor de munições, Combined Systems

anonymousO site da Combined Systems, uma empresa sediada nos EUA que fabrica gás lacrimogéneo usado pela polícia em muitos países, foi desfigurado e destruído ontem por hackers associados ao grupo Anonymous, para comemorar o primeiro aniversário do levantamento no Bahrein.

Os hacktivistas atacaram o fornecedor de munições como parte da guerra contra aqueles que ganham a vida vendendo "armas químicas para militares e policiais em todo o mundo", segundo um post publicado no Pastebin. A informação publicada contém as credenciais de vários funcionários, bem como correios e informações sobre contas de clientes.

No entanto, as coisas não param por aí. "A nossa equipe de ataque quis ir além do dever de remover alguns suínos, com pedidos para equipas de choque em seu site  de m**da. Nós também atacamos a sul-tec.com, uma empresa de vigilância CCTV propriedade de ex-diretor do FBI, Clarence M. Kelley (sua senha era ‘government’ (governo)“.

Junto com a informação privada, o grupo de hackers também desafiaram a empresa. "Combined Systems, rende-te: acabas-te de perder o jogo. No passado passamos nos escritórios de Jamestown, Pennsylvania: Agora é hora de ir em suas páginas web. Todas as suas armas "menos letais" simplesmente não são rivais para os nossos 9000 galos e técnicas de blackhat. Nós viemos, nós vimos, nós ganhamos e destruímos sua página. Isso aborrece-te? "

"Quanto tempo você acha que tivemos acesso a sua página, quantos pedidos de clientes e registos achas que roubamos? 42? Se você alguma vez voltar para a abrir a página, você acha que vai ser mais do que uma sombra do que já foi? Achas que os teus clientes confiam em você de novo?".

O site da empresa, combinedsystems.com ainda está fechado, e tudo o que aparece é uma mensagem "403 proibido", que pode significar que tudo foi apagado.

A Combined Systems não respondeu aos pedidos da imprensa para comentar o assunto.

Na semana passada, o grupo de hackers centrou a sua raiva contra as contas de e-mail do presidente sírio, Bashar al-Assad e seus associados, revelando informações confidenciais sobre o regime e os seus pontos de vista sobre outras nações. Vários das contas publicadas no Pastebin usavam duas das passwords menos seguras do mundo: 12345 e 123456.

Fonte: TechSpot Notícias

Posted on Fevereiro 16, 2012, in Notícias. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: